Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Conservação da biodiversidade e sustentabilidade: ONU destaca Projeto Bem Diverso

Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que o Projeto Bem Diverso, liderado pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília, DF) em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento(PNUD), está entre os eleitos da Segunda Chamada da Boas Práticas, Histórias de Sucesso e Lições Aprendidas ODS 2020/2021.

As ações desenvolvidas pelos pesquisadores da Empresa ganharam destaque por conterem um conjunto de práticas que englobam os problemas enfrentados pelas comunidades locais nos sistemas de produção, no processamento e comercialização de produtos e no acesso ao crédito e políticas públicas em seis territórios da cidadania nos biomas Amazônia (Alto Acre e Capixaba e Marajó), Caatinga (Sertão do São Francisco e Sobral) e Cerrado (Médio Mearim e Alto Rio Pardo). 

Segundo o pesquisador Anderson Sevilha, líder do Bem Diverso, dentro das linhas de ação que contemplem as diferentes atividades desse trabalho são abordadas questões culturais, educacionais, de saúde, energia limpa, ambiental, econômica e de inclusão de jovens e de gênero. É dessa forma que são abordadas de forma transversal a cada um dos temas para incorporar a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 (ODS) ao projeto.   

As ações na prática 

De acordo com Anderson Sevilha foram desenvolvidas uma série de diagnósticos socioeconômicos e ambientais em todas as cadeias produtivas relacionadas à Integração da conservação da biodiversidade e uso sustentável em práticas de produção de produtos florestais não-madeireiros (PFNM) e Sistemas Agroflorestais (SAF) de uso múltiplo de alto valor de conservação. Isso fez com que fosse possível identificar os gargalos e oportunidades, bem como definir a linha de base do projeto para facilitar o monitoramento.

“O interessante é que todas as atividades ocorreram em conjunto com as comunidades locais, técnicos,  extensionistas, pesquisadores, professores, alunos e outros beneficiários, construímos um programa de capacitação nas linhas de ação do projeto: sistemas produtivos, beneficiamento de produtos, comercialização e acesso ao crédito e políticas públicas. Todas as atividades foram planejadas de forma a alcançar a independência e replicabilidade das ações da comunidade local, considerando o conhecimento das comunidades locais e a validação das práticas tradicionais no processo de capacitação”, comenta Sevilha.

Outro dado importante é que foi levado em consideração o acesso ao mercado, com mapeamento das demandas e de acesso. As comunidades envolvidas nos seis territórios da cidadania também receberam uma série de treinamentos em conservação da biodiversidade, manejo de espécies e ecossistemas e restauração ecológica para produzir produtos da agrobiodiversidade com valor ambiental agregado aos produtos.

Resultados apresentados à ONU

Os resultados apresentados pelo líder do Projeto Bem Diverso para concorrer na Segunda Convocatória aberta para Boas Práticas, Histórias de Sucesso e Lições Aprendidas dos ODS na implementação da Agenda 2030 (listados abaixo) significam uma redução média de 84% do foco do fogo nos territórios e mais 1 milhão de hectares sob manejo sustentável, o que contribuiu para um aumento médio de 30% na produtividade e 40% na renda familiar. “Além disso, conseguimos mais de R$ 2 milhões em crédito para as comunidades, desenvolvemos quatro  novos produtos, quatro novos equipamentos, 22 rótulos e etiquetagem e melhoramos seis produtos de processamento”, comenta Anderson Sevilha. 

Impactos da Covid nas ações

Com a chegada da COVID-19 ao Brasil os pesquisadores interromperam as viagens a campo, contribuindo para a não propagação do vírus, pois nas comunidades dos biomas envolvidos não há hospitais ou unidades de saúde. Mesmo assim, foram mantidos os contatos à distância, por meios digitais, para que o monitoramento das ações do projeto tivessem continuidade durante a pandemia. Outra medida adotada como forma de prevenir o contágio pelo vírus sem deixar os participantes do Bem Diverso sem informações de qualidade a respeito dos cuidados que devem ser tomados para mitigar a contaminação nos sistemas de produção, processamento e comercialização dos produtos, foram promovidos diversos treinamentos virtuais para abordar esses temas. E, por fim, foi estabelecido um programa de treinamento online com material de apoio à linha de atuação do projeto. “Tomamos providências e promovemos ações para que os beneficiários do projeto tivessem acesso à internet, de forma a garantir uma rápida retomada do pós-pandemia”, conta Sevilha.

Da Embrapa (23/06/21)