Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Governo premia projetos que contribuem para o desenvolvimento sustentável

imagemimagem

O governo federal premiou 12 projetos que contribuem para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) do País. O resultado da primeira edição do Prêmio ODS Brasil foi apresentado nesta quinta-feira (13), em cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Ao todo, mais de mil projetos foram inscritos.

“Estamos valorizando a contribuição de pessoas e de entidades que se dedicam ao cumprimento dos objetivos do desenvolvimento sustentável no Brasil. Homens e mulheres que trabalham para melhorar a vida das pessoas”, ressaltou o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que leu discurso em nome do presidente da República, Michel Temer.

O ministro substituto da Secretaria de Governo, Carlos Henrique Sobral, afirmou que o prêmio também é um estímulo para o lançamento de um banco de práticas sustentáveis no Brasil. “O banco será fundamental para a disseminação de práticas exitosas”, disse. Além de disseminar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), as ações mobilizam a sociedade para alcançar das metas da Agenda 2030 - compromisso assumido pelos 193 países membros das Nações Unidas, na Conferência Rio +20, em 2012.

Práticas ganhadoras

Confira a lista dos projetos ganhadores:

Categoria com fins lucrativos:

1º lugar: Natura Cosméticos (SP)
Prática: Certificação das Cadeias da Sociobiodiversidade

2º lugar: Beraca Ingredientes Naturais (PA)
Prática: Programa de Valorização da Sociobiodiversidade 

3º lugar: Itaú Unibanco (SP)
Prática: Programa Mulher Empreendedora

Categoria sem fins lucrativos:

1º lugar: Confederação Sistemas Integrados de Saneamento Rural - Rede Sisar (CE)
Prática: Modelo de Gestão Sisar

2º lugar: Fundação Amazonas Sustentável - FAS (AM)
Prática: Programa Floresta em Pé

3º lugar: Instituto Perene (BA)
Prática: Programa Fogões Ecoeficientes

Categoria ensino, pesquisa e extensão:

1º lugar: Universidade Federal Rural do Semiárido (RN) 
Prática: Tecnologia da dessalinização de água salobra

2º lugar: Casa Familiar Agroflorestal do Baixo Sul da Bahia (BA)
Prática: Educação Emancipadora e Ações Multiplicadoras em Comunidades Rurais do Baixo Sul da Bahia

3º lugar: Fundação Oswaldo Cruz (RJ) 
Prática: Plataforma tecnológica para monitoramento participativo de emergência de zoonoses

Categoria Governo:

1º lugar: Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (AC)
Prática: Programa Jurisdicional de REDD+ do Acre

2º lugar: Município de Curitiba (PR) 
Prática: Programa Agricultura Urbana

3º lugar: Secretaria de Estado da Saúde (PB) 
Prática: LEGOS, um modelo inovador para soluções de saúde em regiões de desenvolvimento

 

Os finalistas receberam troféu com design de Marcelo Rosenbaum e fabricação de artesãos de Várzea Queimada no interior do Piauí, em escultura de um cacto Mandacaru, feito de borracha de caminhão. O prêmio será concedido bienalmente, até 2030.

 

Do Planalto (13/12/2018)