Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Ipea reúne especialistas para debater desafios do desenvolvimento sustentável

imagem

Seminário discutiu avanços no cumprimento das metas da Agenda 2030 da ONU

 

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) reuniu especialistas para debater os avanços nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) firmados em 2015 pelo Brasil e outros 192 Estados-Membros da Organização das Nações Unidas (ONU) , em 2015. O seminário ODS – Avanços e Desafios para 2030 ocorreu nesta quarta-feira (4), em Brasília, com a participação de representantes de órgãos federais, do Judiciário e das Nações Unidas.

O evento promoveu uma reflexão sobre a situação do Brasil em relação aos 17 ODS e suas 169 metas, subdivididas em quatro áreas de atuação: social, ambiental, econômica e a institucional. Foram apresentados os principais resultados das análises dos indicadores a serem utilizados no monitoramento das diversas metas, globais e nacionais.

Na abertura do seminário, o presidente do Ipea, Carlos von Doellinger, lembrou que o instituto auxilia no cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável desde o estabelecimento dos Desafios do Milênio. “Temos uma participação pioneira nessa temática, especialmente como órgão de assessoramento técnico do governo federal para que o Brasil alcance as metas estabelecidas”, afirmou.

A conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Maria Tereza Uille Gomes, disse que a atuação do Ipea tem sido fundamental na discussão dos ODS no âmbito do Poder Judiciário. “O Judiciário possui um acervo de 80 milhões de processos, com cerca de 3,2 mil assuntos. Cada um deles está indexado a um dos objetivos de desenvolvimento sustentável, o que permitirá a integração de diferentes bases de dados. Quando as políticas públicas encontram dificuldades e problemas, elas deságuam no Judiciário. Por isso, é tão importante esse cruzamento de informações”, avaliou.

Para Eduardo Rios Neto, diretor de pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a parceria do instituto com o Ipea é primordial para avançar no alcance das metas. “Estabelecemos como prioridade a continuação das atividades e a preparação para um novo marco. Estamos 100% integrados na Comissão Nacional da ODS”, revelou.

A representante do Programa das Nações Unidas no Brasil (Pnud), Tatyna Argueta, afirmou que os esforços realizados a cada ano são passos fundamentais para se atender a agenda 2030. “Há desafios comuns para todos os países, como incluir na agenda de desenvolvimento, além dos temas sociais, os temas econômicos e ambientais para garantir a sustentabilidade do modelo de desenvolvimento; manter as conquistas já alcançadas, sobretudo em matéria social; e enfatizar o processo de desenvolvimento local”, destacou.

Já o secretário Especial de Articulação Social, da presidência da República, Iury Revoredo Ribeiro, acredita que esse é um momento bastante oportuno para discutir avanços e desafios do ODS. “Há um comprometimento da Secretaria de Governo em manter essa importante parceria com o Ipea, o IBGE, o Pnud e também a Enap (Escola Nacional de Administração Pública) no que diz respeito ao cumprimento das metas dos objetivos de desenvolvimento sustentável, no Brasil”, afirmou.

Na avaliação da diretora-adjunta da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc), Enid Rocha, o seminário mostrou que há muitos desafios a serem enfrentados. “É fundamental estreitar o diálogo com as instituições que estão na vanguarda da agenda 2030 e atuar junto ao IBGE pela obtenção de dados para atingir as metas e formular políticas públicas", concluiu.

 

 

Do Ipea (5/9/2019)